Header Ads

Últimas

Chiquinho Sorvetes aposta em novo modelo de negócios para expandir


Formato é ideal para cidades com menos de 50 mil habitantes

Para acelerar o crescimento da Chiquinho Sorvetes – maior rede de sorveterias do país – em cidades com menos de 50 mil habitantes, a marca lançou o modelo enxuto, com investimento inicial abaixo do valor cobrado nos padrões convencionais. A primeira unidade da versão econômica acaba de ser inaugurada em Cruzeiro do Oeste, Paraná, com 63m2 e capacidade para atender 300 clientes por dia. A modalidade reduzida segue os mesmos padrões de uma loja de rua convencional, mas a grande diferença está nos itens utilizados – desde utensílios até móveis e projeto arquitetônico.

Segundo Isaias Bernardes de Oliveira, presidente do grupo CHQ, o modelo econômico foi desenvolvido para atender a uma particularidade das praças menores. “Nessas regiões, o comportamento de consumo é diferente de grandes centros comerciais, onde a maioria das compras acontece por impulso. Os clientes dessas cidades optam pela compra de ‘destino’, ou seja, saem de casa especialmente para irem à sorveteria”, explica.

Com investimento em torno de R$250 mil, o objetivo da Chiquinho Sorvetes é ampliar a capilaridade da marca, levando produtos de qualidade para lugares onde a rede ainda não chegou e também oferecer oportunidade de negócio rentável para os empreendedores que buscam uma marca conceituada nacionalmente para investir. A meta é abrir 55 novas operações até cinco anos em locais como Marechal Cândido Rondon (PR).

Raio X do novo Modelo de Negócio
Investimento inicial: R$ 250 mil
Taxa de royalties: 5%
Taxa de publicidade: 2%
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Lucro médio mensal: entre 15% a 20%
Prazo de retorno: 24 a 36 meses
Área da unidade: a partir de 35m²