Header Ads

Últimas

Com que frequência você troca de assessoria de imprensa?


Costumo dizer que toda relação deveria ser comparada a um casamento: no começo, a paixão, a descoberta, a euforia... com o passar do tempo, vira rotina e, se não cuidar, há um sério risco de divórcio. A grande questão é saber se o parceiro vale ou não a pena. 

Quando se fala em relacionamentos comerciais, por exemplo, não é difícil descobrir se a outra parte merece sua confiança. Falando mais especificamente em assessoria de imprensa, é fácil perceber o comprometimento da agência que você contratou: houve interesse real em sua empresa? Os profissionais foram assertivos? Falaram de sua marca com propriedade? E, o principal: já teve resultado na mídia?

Se você respondeu sim a essas perguntas, vale a pena sim, portanto, invista nele! É preciso compreender como funciona a assessoria de imprensa, então, se há dúvidas, pergunte! Uma dica valiosa: sua firma, por mais brilhante que seja, não vai sair toda semana na Globo ou na Veja... infelizmente. Cada matéria é uma conquista, um projeto minucioso. O jornalista do lado de lá quer novidades. Se falar de seu empreendimento agora, pode demorar um bom tempo para falar dele novamente.

Então, pode chegar um momento, por melhor que seja a assessoria, que os resultados vão apresentar uma queda: qualitativa ou quantitativa, mas isso não quer dizer que seu assessor trabalhou menos ou merece perder sua confiança. Quer dizer apenas que vocês precisam de um ajuste. Reuniões periódicas, contato via e-mail e Whatsapp. Resumindo: seu assessor precisa de sua atenção!

Sinto informar que assessorias não vêm com bola de cristal incluídas no contrato. Pois é, por mais que sejam criativas e antenadas, precisarão – e muito – que você conte o que está acontecendo. Sabe, um detalhe bobo, uma ação simples, podem virar uma super pauta e o relacionamento de vocês pode voltar à época da lua de mel!

Mas vejo empresas que trocam de assessoria de imprensa sistematicamente. Opa, bobeou, dançou! Como se troca constante trouxesse ao seu negócio um refrigério à falta de notícias... pode até dar certo no começo, mas vai cair novamente na mesmice, pois mudou a assessoria, mas você não mudou...

Uma coisa que percebo nesses mais de 25 anos de atuação nessa deliciosa área da comunicação é: o assessor comprometido conhece sua empresa, sua biografia, a história de seus colaboradores, cases de sucesso. Quando chega uma solicitação, ele já diz: aqui cabe meu cliente! E diz isso com o orgulho de quem conhece a marca e sabe como “vendê-la”.

Trocar de assessoria como se troca de roupa é começar do zero: recontar, corrigir, reapresentar. Portanto, se você acredita que seu parceiro é competente, tente uma boa conversa, troque ideias, diga o que não está indo bem, ouça o que ele precisa para melhorar. Não há trabalho bem sucedido sem um briefing de qualidade e quem já apresentou bons resultados, merece uma chance. Pense nisso. 










*Luciene é jornalista há mais 25 anos e empresária.
É diretora da Lucky Assessoria de 
Comunicação, Ahoba Viagens by Lucky e 
Portal Franquia & Companhia. Adora o que faz.