Header Ads

Últimas

Franquia Grau Técnico tem aumento de 125% em número de unidades no Brasil


Investimento total gira em torno de R$ 60 milhões. Maior número entra em operação em São Paulo, Estado contemplado com 20 escolas
Por: Redação

Única rede de franquia em ensino técnico particular no Brasil, o Grau Técnico vive um momento de forte investimento, visando dar um grande salto no mercado no prazo de um ano, com um projeto arrojado de diversificação de negócios em todas suas dezenas de unidades espalhadas pelo país. Agora denominado Grau Educacional, o grupo – que já possui a escola profissionalizante de cursos rápidos e práticos denominada Nível A – lançou este ano as marcas Grau Médio Técnico, Faculdade Grau e Colégio Grau, todas com um padrão de ensino inovador cujo principal objetivo é formar e encaminhar seu aluno/cliente para o mercado de trabalho. Enquanto isso, o pioneiro Grau Técnico ganha um aumento de 125% no número de unidades, em todas as regiões do Brasil, chegando com toda a força no Estado de São Paulo com 20 operações. O investimento total gira em torno de R$ 60 milhões.

Empresa surgida em 2010, em Pernambuco, o Grau Técnico, com sua proposta pedagógica inovadora, tornou-se em pouco tempo a principal referência em ensino técnico particular no Brasil e, consequentemente, uma opção mais segura de investimento no setor de franquias de ensino. Com 32 unidades espalhadas nas cinco regiões do País – e mais 40 unidades em obras e em processo de regulamentação – mais de 150 mil alunos já matriculados e um percentual de empregabilidade de 75% para alunos formados, a rede vem colecionando diversas certificações e premiações locais e nacionais.

De 2014 a 2018 recebeu o Selo de Excelência em Franchising da ABF; em 2017 ficou em primeiro lugar entre as empresas do segmento de educação que mais crescem no Brasil, segundo pesquisa Deloitte/Revista Exame; conquistou o Prêmio IEL de Estágio, em Pernambuco, de 2015 a 2018; foi destaque, nos dois últimos anos, entre as Melhores Franquias do Brasil, pela Revista PEGN, ficando em primeiro lugar, em 2017, no segmento de ensino técnico; e, no Prêmio JC Recall de Marcas, do Jornal do Commercio (PE), conquistou o primeiro lugar como marca mais lembrada no segmento de ensino técnico profissionalizante, em 2017 e 2018.

Tamanho reconhecimento serve ainda mais de fator motivador para o futuro da rede Grau Educacional, que projeta um grande crescimento de suas franquias até o fim de 2020. A começar pelo Grau Técnico, que possui 22 opções de cursos técnicos e praticamente todo mês inaugura pelo menos uma nova unidade no País. Apenas em São Paulo há mais de 20 unidades em obras e em processo de regulamentação, que estarão prontas até no máximo março de 2019. Outras 20 unidades estão sendo inauguradas ou preparadas para entrar em operação em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Piauí, Ceará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Goiás e Amazonas.

Em São Paulo, maior foco das novas escolas, operam desde agosto deste ano as unidades Brás e Anhangabaú. As demais franquias estão em obras ou em processo de regulamentação em Santo André, Largo 13 (Santo Amaro), Guarulhos, Penha, Taboão da Serra, Campinas, Santos, São Bernardo do Campo, Itaquera, Vila Mariana, Sapopemba, Jabaquara, Interlagos, Osasco, Santana, Pinheiros, Zona Leste e Avenida Paulista.

Os empreendedores Emílio Pages e José Orlando veem com ótimas perspectivas os investimentos no mercado paulista. Tanto que, antes mesmo de inaugurar suas primeiras unidades no Estado, ainda este ano, já planejam outras para 2019. “É um projeto grandioso e ousado. Ainda neste segundo semestre de 2018 planejamos abrir duas unidades e, até o próximo ano, temos a perspectiva de abrir mais duas unidades tendo em vista a força e a pujança do mercado de São Paulo”, avalia Emílio. “Começamos pela Anhangabaú, dada a magnitude da cidade e o fácil acesso ao Centro. E, para cobrir a importância do ABC, em função de toda a industrialização que existe lá, planejamos a segunda unidade em Santo André”, explica José Orlando.

Esse olhar promissor também foi o que levou a empreendedora Cecília Viriato a investir na expansão do Grau Técnico no mercado paulista. A administradora pernambucana, que mora há 11 anos em São Paulo, onde atuou no mercado de ações, especializada no ramo imobiliário, há anos buscava algo que lhe trouxesse um maior propósito de vida, que contribuísse com um retorno para a sociedade. “No dia em que entrei nesta escola (no Recife) meu coração bateu e eu disse: 'É isso o que quero. Vou largar minha carreira, pedir demissão e investir no Grau Técnico’”, lembra. “Quero: ajudar as pessoas a ter uma condição de vida melhor, uma empregabilidade, ser um agente de mudança na vida de alguém. Acredito que o Grau Técnico é isso, um agente de mudança, um divisor de águas na vida de alguém. Isso tudo começou a fazer muito sentido para mim e para o que buscava pessoalmente, até mais do que profissionalmente”, conta.

Atualmente Cecília se dedica à implantação da unidade Largo 13, em Santo Amaro, no sul paulista. “Acredito que o reconhecimento da marca em São Paulo vai ser muito rápido, por conta da velocidade em que as coisas estão indo. Estamos entrando com muita gente, muito rápido, um volume muito grande”, analisa.

Bem encaminhados

Para os clientes que necessitam de uma qualificação imediata para se inserir (ou se reinserir) no mercado de trabalho, o Grau Educacional oferece, desde 2014, a rede de franquia Nível A, escola profissionalizante com mais de 30 cursos práticos e interativos de curta duração, como mecânica de carro e de motocicleta; informática; manutenção de tablets e de smartphones; refrigeração; eletricista; gastronomia; bombeiro civil; e corte & costura. São cursos livres, porém, que obedecem ao padrão do catálogo de cursos profissionalizantes sugerido pelo Serviço Nacional da Indústria (Senai).

Cada unidade do Grau Técnico e do Nível A possui uma Agência de Encaminhamento com duas equipes. Enquanto uma cuida do encaminhamento do aluno, outra fica responsável pela busca de parcerias. A empresa interessada diz o perfil do profissional que necessita e o Grau Técnico e o Nível A o encaminha. As escolas também conduzem alunos para que a própria empresa faça a seleção. Outra função da Agência de Encaminhamento é preparar o aluno para a entrevista de emprego.

Isso significa que, antes mesmo do evento de inauguração de cada unidade, a escola já gera emprego. A começar pela própria Agência de Encaminhamento, que começa a funcionar com no mínimo 20 funcionários fixos: diretor, coordenador comercial, coordenador e funcionário da secretaria, assessor, equipe pedagógica e serviços gerais. A demanda de instrutores começa com 30 profissionais e vai aumentando no decorrer da implantação.

Ao oferecer estagiários e profissionais qualificados, a Agência de Encaminhamento da rede Grau Educacional muda a vida da comunidade onde se instala.

Sucesso da feira

Sucesso absoluto em todas praças em que é realizada, a Feira de Empregabilidade promovida pelo Grau Técnico é uma grande oportunidade para o profissional que busca se colocar – ou se recolocar – no mercado de trabalho. Já foi realizada em Campina Grande (PB), Petrolina (PE), Aracaju, Maceió, Natal, Taguatinga (DF), Recife, Belo Horizonte, Salvador, Caruaru (PE) e Garanhuns (PE) e em breve contemplará outros municípios do País.

Na ocasião, além do cadastro de currículo e da oferta de centenas de vagas de empregos e estágio por agentes integradores parceiros da Agência de Encaminhamento, o evento conta com palestras, workshops, testes vocacionais, exames de saúde e emissão de Carteiro de Trabalho, entre outras ações.

Mais plataformas

Em breve, a ampla rede de escolas Grau Técnico proporcionará o oferecimento das novas modalidades de cursos do grupo Grau Educacional. Tramita no Ministério da Educação (MEC) o pedido para a implantação dos cursos presenciais de engenharia de produção e de administração na unidade do Recife, que passará a operar com a marca Faculdade Grau. A moderna estrutura da escola permitirá ainda a implantação de cursos de ensino a distância (EAD).

Com a reforma do ensino médio no Brasil, a formação técnica e profissional ganhará ainda mais destaque e será mais uma alternativa para o aluno. Nesse nicho, o Grau Educacional se prepara para atuar fortemente com a marca Grau Médio Técnico, escola de ensino médio integrada com a educação técnica, com mais de 20 opções de cursos.

Outro projeto em desenvolvimento é o Colégio Grau, voltado para o ensino fundamental 2 e desenvolvido com práticas pedagógicas diferenciadas, de acordo com as metodologias do sistema de ensino do Grau Educacional.

“Investir em educação privada no Brasil hoje é oportuno. Nosso nicho é o curso técnico, que pega a maior base da pirâmide, em que o mercado está muito menos competitivo”, afirma o empreendedor Ruy Porto Carreiro Filho, ressaltando a importância do perfil inovador da rede de franquias. “O Grau Educacional é uma empresa muito comprometida com a entrega para o aluno – que é a empregabilidade, a satisfação dele – e que o trata como cliente. É uma empresa que investe forte na equipe, na estrutura, na comunicação, na publicidade, na marca. Por ser um sistema de franquia, tem uma boa gestão na ponta, porque o franqueado, que é um sócio, é uma pessoa preparada, com alto nível intelectual, de capacidade, e está lá fazendo uma boa prestação de serviço. São vários donos na ponta, atendendo ao aluno, comandando a equipe”, explica.

Como franquia, o Grau Educacional consegue ter um significativo efetivo de alunos, gerar um bom faturamento e ter uma boa rentabilidade. O corpo discente de suas unidades varia entre 1 mil e 2 mil estudantes. “O valor do diploma de uma rede nacional, que oferecemos a nosso aluno/cliente, complementa a estrutura, o material didático, as aulas, o conforto e o atendimento e abre as portas para seu principal objetivo, que é a empregabilidade”, salienta Ruy. “Temos conquistado vários prêmios pela dedicação, pelo capricho e pelo detalhe”, credita.