Header Ads

Últimas

Sempre em alta, mercado de alimentação promete lucratividade ao investidor

Alimentação saudável e delivery são diferenciais competitivos que seguem em prospecção em 2019

Por: Redação 

O mercado de alimentação é praticamente unanimidade em todo o mundo quando o assunto é segmento promissor. Não é de hoje que o setor atrai interessados impulsionados pela receita gerada através dos amantes da gastronomia. Todos os dias o mercado oferece cardápios novos - e até mesmo inusitados - atendendo à necessidade básica do ser humano de se alimentar, mas também de gerar prazer ao paladar com alimentos saborosos.
O franchising abre as portas para quem deseja tirar da culinária uma renda. O mercado oferece opções de negócios com variadas opções de investimentos e com a vantagem de ser algo já testado e aprovado pelo público, aumentando assim as chances de sucesso.

Alimentação saudável

Para o investidor que pretende começar 2019 com o pé direito, o Brasileirinho Delivery promete atender as expectativas e garantir a ele um negócio de alta potencialidade. A marca oferece ao mercado comida popular brasileira servida in box, uma forma divertida de apresentação que atrai curiosos e fideliza quem prova o cardápio. Contudo, é uma junção de fatores que leva sucesso às operações (hoje mais de cem) da marca.

O Brasileirinho possui um cardápio com cerca de 30 sabores divididos entre opções tradicionais, massas, premium, saudáveis e veganas. E todo o alimento vem dentro da caixinha que é apresentada de duas formas: box individual (400 gramas) e box grande (700 gramas), e composta por divisórias, deixando assim, a comida bem distribuída. 

Uma das grandes apostas é diante da alimentação saudável, já que o número de interessados diante desse setor não para de crescer.  O Brasil ocupa hoje a 5ª colocação no mercado mundial de alimentação saudável – que deverá movimentar, somente neste ano, R$ 63,5 bilhões. Segundo uma pesquisa desenvolvida pela Euromonitor, até 2021 o crescimento do segmento será de 4,4%.
“É um mercado amplo e em pleno desenvolvimento, gerando uma ótima rentabilidade para o empresário que investe nele”, explica Jhonathan Ferreira, diretor executivo da franquia.

Sistema Delivery
O sistema delivery – pilão do Brasileirinho – também é um diferencial que conquista o cliente e gera uma boa renda mensal ao franqueado. Para ser ter uma ideia, atualmente são 200 mil pedidos por mês (rede), deste número, 80% corresponde ao delivery.
Algumas estatísticas despertam para essa realidade. Em 2017, o setor de food service, que inclui restaurantes, lanchonetes, bares, cafeterias, self service e serviços voltados a delivery e pedidos para viagem, movimentou R$ 418 bilhões aqui no país, de acordo com dados a Euromonitor International.
O delivery, pedidos para viagem e via aplicativos, considerados mais acessíveis por não envolverem serviços como estacionamento, taxas de serviço de garçom, gorjeta e couvert artístico, foram beneficiados, ainda de acordo com o estudo, que antecipa uma recuperação até 2022, quando a indústria de food service deverá movimentar R$ 526 bilhões no Brasil.

Prospecção
As oportunidades citadas acima são eficientes diante do mercado, porém, o suporte oferecido é o que faz o negócio de fato girar e atingir o sucesso. No Brasileirinho, consultoria, marketing, nutricionista, corpo jurídico, e-commerce, implantação e operações, fazem parte desse processo que conta exatamente com 10 departamentos internos e mais de 20 pessoas com experiência no franchising envolvidas em todas as etapas da operação: “O que garante aos franqueados segurança e confiança”, comenta Ferreira. Suporte online full time e consultoria in lococompletam a questão.
O empresário ressalta que todas as etapas de inserção do investir à rede são totalmente respaldadas, inclusive, a forma de condução e produção dos alimentos no dia a dia da operação – premissa que faz toda diferença para quem não tem experiência no ramo. “Contamos com treinamentos, manuais, cursos e auditorias externas que buscam manter um padrão de qualidade, limpeza, preparos e organização de todos os ambientes da unidade não só da cozinha, como também do estoque, atendimento e praça de alimentação”, explicou.
Atualmente, a rede atua com duas modalidades de negócios. Com mais de 100 unidades franqueadas por todo o Brasil, o Brasileirinho exige para a modalidade Express um investimento de R$120 mil – já somados a taxa de franquia, capital de giro e taxa de instalação. Já a franquia Full requer o investimento de R$150 mil – também somados a taxa de franquia, capital de giro e taxa de instalação.
A somatória que resulta numa receita de sucesso para a marca gera mensalmente aos franqueados um lucro líquido de R$12 mil a R$16 mil.

Fórmula Pizzaria
Mas, obviamente, nem tudo são flores. Para quem está procurando empreender neste segmento, Henrique Mol, diretor executivo da rede Fórmula Pizzaria, relata que é necessário ter dedicação exclusiva ao negócio, além de organização.
“Quem investe nesse segmento lida com muitas pessoas ao mesmo tempo, por isso, características como liderança de equipe são essenciais, pois o empreendedor será o responsável por transmitir orientações aos funcionários, além de ter boa comunicação para lidar com os clientes, são qualidades indispensáveis para esse mercado”, avalia.

Delivery
E assim como o mercado desperta para o sistema delivery, a Fórmula se atentou a essa realidade há muito tempo. O foco principal da rede é o serviço delivery. “Nosso formato de negócio busca tornar a preparação mais rápida do que o tradicional por outras pizzarias, tendo como foco a agilidade na entrega. Isto somente é possível por junção em informatização, equipamentos, cozinha central, treinamento adequado e atendimento centralizado”, destaca Henrique, completando que a maioria dos pedidos são para entregas delivery, o que representa uma média de 75% das vendas realizadas pelas unidades.
E como os pedidos podem ser feitos no balcão da loja, aplicativo, telefone ou pelo próprio site, eles chegam com menos de 30 minutos na casa do cliente. Inclusive, a pizza ou calzone levam em média sete minutos para assar, ou seja, há uma rotatividade muito grande, sem ficar esperando horas pelo consumo do produto.

Pizzas que geram bom lucro
Naturalmente a pizza é um alimento que agrada uma grande quantidade de pessoas e, justamente por esse motivo, os negócios nesse ramo costumam gerar ótimos resultados, independente do tamanho da pizzaria ou do modelo de venda adaptado por ela. “Por isso, saiba que administrar uma pizzaria rende ótimos lucros no mês”, relata o empreendedor.
A concorrência em pizzarias em todo o Brasil é alta, principalmente por ser o tipo de alimento que possui a maior fatia do mercado no setor de alimentação em residências (delivery). Estudos mostram que as pizzas representam mais de 30% das comidas solicitadas em casa pelos brasileiros, mostrando um mercado com alto potencial e demanda. Henrique Mol pontua que cerca de 70 mil pizzas são vendidas mensalmente, o que representa uma média de 5 mil redondas no mês, em cada unidade da Fórmula Pizzaria.

Fácil gestão
O modelo de negócio proposto pela Fórmula tem agradado a todos os interessados, inclusive aqueles que nunca tiveram experiência com o setor pelo fato de a gestão ser de fácil condução e por ter um valor de investimento acessível. A rede oferece três modelos de negócio: Delivery; Delivery + Mesas e Express com valor de investimento inicial a partir de R$145 mil e faturamento bruto médio mensal entre R$70 mil a R$90 mil, conforme o modelo de negócio. O prazo de retorno varia entre 12 a 36 meses. Ao todo, a rede possui hoje 15 unidades em operação.