Header Ads

Últimas

Com a marca de mais de 400 mil pizzas vendidas ao ano, Elidio Biazini vai além do “savoir faire”

Elidio Biazini conta como faz sucesso à frente da Dídio Pizza, mesmo sem ser cozinheiro

Por: Redação

Durante a primeira infância, Elidio Biazini trabalhou na roça, em plantação de café, com seus pais no interior de São Paulo. Talvez venha daí sua facilidade com aromas. Com a grande seca da década de 60, mudou-se com a família para a capital e já trazia consigo o espírito empreendedor, dando um jeito de vender sorvetes nas ruas do bairro.

De uma certa forma, o setor alimentício sempre o atraiu. Aos 12 anos, foi trabalhar numa padaria, onde sua curiosidade por texturas e combinações de alimentos começou. Tempos depois foi trabalhar como lavador de carros – emprego onde evoluiu até virar manobrista. Aos 17 anos, Biazini se tornou office boy de um escritório de advocacia e, de lá, foi contratado numa empresa multinacional.

Somente aos 35 anos, já casado e com dois filhos, conseguiu montar seu primeiro negócio. “Durante toda a minha vida olhava para os empreendimentos dos outros e sonhava em ter o meu. Sabia que tinha que ser na área de alimentação”, explica.

Decidiu então, que seu primeiro negócio seria uma pizzaria. O restaurante foi aberto em 1993 no bairro da Lapa – SP. “Minha irmã tinha uma pizzaria na época e eu vi que poderia fazer aquele negócio melhorar muito. Faltavam processos bem definidos, tecnologia e padronização”, comenta.
O empresário nunca foi um grande chefe de cozinha, mas sempre teve muita sensibilidade em combinações de sabores e texturas, na aprovação de lançamentos e tendências. “Eu sinto o que não combina, também o que dá vontade de comer”, fala o empresário.

O nome Dídio é uma homenagem ao avô. “Tudo para mim tem que ter um toque artesanal, de amor mesmo”, conta Biazini. Ao criar a rede, ele investiu em ingredientes de qualidade, combinação de texturas e muito sabor, além de processos e treinamento de pessoas e tudo o que pudesse criar um alto padrão de qualidade para o delivery de pizzas. 

Hoje a Dídio Pizza é considerada uma das redes unicamente delivery de maior qualidade do mercado e a franquia só tem bons exemplos de empresários que aderiram e multiplicaram o sucesso de Elidio Biazini. Já são 25 lojas em operação e uma venda anual de 420 mil pizzas, com um faturamento de R$ 30 milhões.

Tudo graças a alguém que apesar de não ser chefe de cozinha, dá os melhores pitacos aos profissionais de sua equipe, que consegue fazer pizzas que são unanimidade quando o quesito é sabor e textura.