Header Ads

Últimas

Da fome ao sucesso: empresário transforma obstáculos em dinheiro e dá dicas a novos investidores



*Por: Redação 

“Altos e baixos fazem parte da vida de qualquer um. O diferente está na persistência e na vontade de vencer”. Reginaldo Boeira, dono desta frase e de uma história inspiradora, conheceu o empreendedorismo a partir da necessidade de ajudar sua família, enfrentou a fome e hoje é proprietário de uma das maiores redes de escolas de idiomas do país.


Mineiro da cidade de Monte Belo, Reginaldo vivia em sua casa com seus pais e outros 10 irmãos e, desde muito cedo, ajudava seu pai na roça, de onde vinha o sustento de todos. Como sua escola ficava muito longe e a família não possuía carro, ele e seu irmão caminhavam cerca 18 km para ir até a escola, e mais 18 km para voltar, todos os dias.

Um pouco maior, aos 12 anos de idade, Reginaldo e sua família mudam-se para o interior do estado de São Paulo em busca de boas oportunidades. Foi lá que chegaram a ver a fome de perto, pois seu pai não estava mais dando conta de prover o alimento de tantas pessoas. Foi então que viu que era necessário ajudar. Assim nasceu o empreendedorismo para Reginaldo, onde passou a revender doces aos estabelecimentos da cidade.

Aos poucos conseguiu ajudar sua família e, pouco tempo depois, montou sua própria distribuidora. Três grandes falências marcaram sua vida, porém, segundo ele “jamais desisti de tentar pois sabia que aquilo era apenas momentâneo e iria me levantar novamente”. Paralelo ao seu trabalho com doces, Reginaldo sempre quis aprender inglês. Chegou a estudar em diversas escolas de idiomas, mas percebeu que as metodologias não estavam funcionando.

Foi então que passou a desenvolver seu próprio método de ensinar inglês e, assim que finalizado este processo, abriu sua primeira escola no ano de 2004. Alguns anos depois inaugura a KNN Idiomas que, em menos de cinco anos de história, saltou de uma única unidade franqueada para mais de 400 em todo o Brasil. Hoje, a empresa se posiciona entre as cinco maiores do ramo no país.

Para Reginaldo, o mais importante para quem pensa em abrir uma empresa é investir naquilo que se gosta. “Aprendi desde cedo que se gostamos de doce de leite não devemos vender doce de abóbora, porque vamos fazer o melhor doce de leite do mundo. Metáforas à parte, ainda aconselho que as pessoas não devem trabalhar pelo dinheiro, ele tem que ser uma consequência do seu trabalho. Se você acordar todos os dias amando o que faz e trabalhando com todo prazer e esforço, o dinheiro virá até você”, conclui.

Reginaldo Boeira ministra palestras e, em breve, lançará um livro em que conta sobre sua jornada e qual a receita para o sucesso. Siga-o no Instagram (@reginaldoboeira).