Header Ads

Últimas

Setor de franquias gera novos postos de trabalho

No 2º trimestre houve aumento de 10% no número de empregos diretos em comparação ao mesmo período de 2018

Por: Redação

Em período de retomada da economia, o franchising nacional tem demonstrado forte adesão de investidores com a inauguração de novas lojas e, consequentemente, tem apresentado um crescimento contínuo do setor, principalmente em relação ao número de vagas de empregos ofertadas.

Em pesquisa feita pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias nacional cresceu 5,9% no 2º trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Esse desempenho é reflexo da abertura de novas lojas e do desenvolvimento de novos serviços. Em consequência, a oferta de empregos diretos cresceu 10% neste segundo trimestre. O total de trabalhadores registrados subiu de 1.224.987 para 1.348.235.

“O franchising é um ramo que costuma apresentar boa margem de crescimento ao país; mesmo nos períodos mais difíceis da economia manteve bons resultados. Além da demanda de públicos nos diversos segmentos de franquias, a facilidade em operar e de contratar funcionários se traduz em rentabilidade”, comenta Claudia Coifman, gerente nacional de expansão e gestão de lojas do Grupo Acerte.

Para alguns segmentos do franchising, a contratação ganha ainda mais facilidade por não precisar de experiência profissional na área, ou seja, o funcionário pode ser treinado e desenvolvido dentro da operação, o que contribui para capacitar e desenvolver novos profissionais no mercado. É o caso das franquias de lavanderias, que formam esses profissionais com treinamentos internos.

De acordo com Douglas Venditti, presidente da New Brand Solution, organizadora e promotora da Lavtech, maior feira de indústria de lavanderias da América do Sul, a indústria de lavanderias projeta crescimento de 10%  e tem potencial de geração de empregos diretos e indiretos de cerca de 750 mil vagas.  “As facilidades na contratação de mão de obra, capacitação profissional interna e ausência de estoque de produtos perecíveis atraem investidores ao segmento de lavanderias, o que direciona o desenvolvimento dessa indústria”, completa Claudia.

Ainda de acordo com a gerente nacional de expansão e gestão de lojas do Grupo Acerte, essa peculiaridade da área apoia não somente a capacitação dos trabalhadores de operação, mas os próprios empreendedores. “90% dos franqueados da Quality Lavanderia, por exemplo, nunca trabalharam com lavanderia antes e, mesmo assim, são bem sucedidos”, afirma.

Daniel Souza, franqueado da Quality Lavanderia que abriu a unidade há pouco mais de dois anos, ressalta essa tendência. “Eu e meu sócio estávamos em áreas totalmente distintas antes de adquirir a lavanderia. Mesmo assim, não sentimos o impacto da mudança, muito por conta do know-how de uma rede consolidada e, claro, do nosso interesse em fazer o negócio fluir. O maior desafio foi entender a dinâmica do mercado, mas isso nós aprimoramos.”

A rápida adaptação ao segmento passa também pela estrutura que a rede de franchising dispõe. “As redes de franquia costumam oferecer treinamentos regulares de gestão, marketing, vendas, operação, atendimento, entre outros, onde os proprietários recebem orientações completas sobre a estrutura de negócios, além de como recrutar seus colaboradores e como gerenciar o dia a dia da loja”, finaliza Claudia.