Header Ads

Últimas

Novo modelo de franquias reduz burocracia do franqueador e aumenta lucros do franqueado

Padrão adotado pelas redes Mr. Hoppy e Porks aposta em valor de franquia fixa e sem taxa de marketing, dando mais liberdade aos franqueados
Por: Redação

Desde que iniciou o seu processo de franquias, em 2017, o Mr. Hoppy abriu 30 unidades em oito estados do país. O Porks – Porco & Chope, que nasceu em 2018 com lojas em Curitiba e Belo Horizonte, já conta com 10 unidades – além das capitais paranaense e mineira, está em Brasília, Piracicaba e São Paulo. Do mesmo idealizador, o empresário José Araújo Netto, as duas redes têm outros pontos em comum: um modelo de franquia com taxa de royalties fixa e sem porcentual de lucro do franqueado destinado ao marketing e produtos a preços baixos, na faixa de R$ 10. A projeção de faturamento das duas redes é de R$ 57,6 milhões para 2019. A título de comparação, no ano passado, as empresas registraram a entrada de aproximadamente R$ 30 milhões – ou seja, os resultados quase dobraram.

Com cardápio e processos simples, tanto o Mr. Hoppy quanto o Porks nasceram para ser um modelo de lojas próprias. “Como eu só pensava no modelo de franquia padrão, que, se por um lado, cobra royalties em porcentual do faturamento, por outro obriga o franqueado a dar suporte, controlar sistemas de gestão e insumos, entre tantas outros investimentos”, explica Araújo Netto. “Desenhamos um modelo de franquia que dá mais liberdade ao franqueado, inclusive no marketing, já que há inúmeras diferenças sobre como fazer isso nas diferentes regiões do país, além de uma taxa fixa de royalties, baseada no padrão de mercado”, ressalta.

Na avaliação de Araújo Netto, foi a decisão por esse modelo que permitiu às duas redes saltarem para 48 unidades em um período menor do que três anos. “É um modelo interessante para o franqueado: quanto mais ele vende, mais ele ganha, já que os royalties não estão atrelados ao seu faturamento. Para o franqueador, a expansão pode se dar mais rápido, já que não existem as amarrações do processo tradicional, que exige grande estrutura”, diz.

Franquias em expansão

O crescimento do Mr. Hoppy e do Porks é um sinal positivo da expansão vivida pelo setor de franquias em 2018 e nos três primeiros trimestres deste ano. De 2017 para o ano passado, o setor registrou crescimento de 7,1% em faturamento, saltando de R$ 163,3 bilhões para R$ 174,8 bilhões. Esse aumento foi calcado em uma ampliação de 5,2% no número de unidades, que abriram pouco mais de 100 mil postos de trabalho: eram 1,193 milhão de empregos em 2017 frente a 1,3 milhão em 2018. Na comparação entre os terceiros trimestres, o faturamento aumentou 6%. Também houve ampliação do número de unidades: 2,9% em 2019.

O setor de alimentação – um dos mais procurados para quem busca abrir franquias – também se mostra com potencial positivo. No comparativo de 2017 para 2018, cresceu 7% em faturamento e 5,9% no número de unidades. Se forem levados os dois últimos terceiros trimestres, o quanto as empresas arrecadaram subiu 5,3%, com expansão de 6,7% no total de unidades.