Header Ads

Últimas

Espaçolaser destinará parte da receita ao Ministério da Saúde para apoiar combate a COVID-19

Estima-se que 1 milhão de reais sejam doados ao longo de dois meses. Empresa também reforçou as medidas de higiene e não prevê o fechamento das lojas

Por: Redação

A Espaçolaser, marca líder em depilação a laser no Brasil e no mundo, ciente do momento crítico que o país se encontra devido a COVID-19, anuncia a doação de parte de sua receita ao Ministério da Saúde. O objetivo é contribuir com as medidas contingenciais que buscam minimizar os impactos do novo vírus.

Com a rápida progressão da pandemia, os Co-CEOS Ygor Moura e Paulo Morais, junto ao comitê de crise, se dedicaram a viabilizar essa força tarefa que visa tanto realizar a doação de recursos ao Sistema Único de Saúde, quanto reforçar os padrões de higiene adotados por todas as unidades, diminuindo os riscos de contaminação em todos os ambientes.

"Como uma empresa de saúde e bem-estar, é parte da nossa missão contribuir para o controle da disseminação da doença de forma a retomarmos com segurança rotina da sociedade, o mais rápido possível", afirma Paulo Morais, Co-CEO da empresa, "Já estamos em contato com as autoridades para discutir as melhores formas de destinar a quantia."

No momento, a maior parte das 520 unidades da Espaçolaser se mantém abertas e disponíveis para todos os seus clientes, que, em caso de suspeita ou contato com o vírus poderão cancelar ou reagendar as suas sessões gratuitamente. "Empregamos mais de 1.500 profissionais de saúde, que sempre cumpriram ridigidamente todas as regras de higiene. Agora, mais do nunca, vamos seguir priorizando a saúde tanto dos nossos clientes, quanto do nosso time, que são prioridade para nós", ressalta Ygor Moura, médico e Co-CEO.

Durante esse período, as unidades passam a adotar as seguintes medidas para qualquer procedimento:

1. Álcool em gel disponível no balcão e salas de procedimento para assepsia;

2. Higienização de maca com álcool 70% a cada troca de cliente e uso de lençóis descartáveis;

3. Todo profissional da saúde passa a usar máscaras, lucas e toucas descartáveis;

4. Óculos de proteção higienizados a cada paciente com papel interfolhado, eliminando o contato direto com os olhos;

5. Ponteiras de laser higienizadas seguindo as recomendações do fabricante e validadas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)