Header Ads

Últimas

Com taxas de juros mais baixas, crédito consignado é a melhor opção para quem precisa de um empréstimo



Governo Federal anuncia alterações no empréstimo consignado que facilitará para o aposentado e pensionista do INSS fazer um empréstimo


Por: Redação 

Com a informação fornecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de que o mundo enfrenta uma pandemia causada pelo Covid19. Muitos governos decidiram por adotar o isolamento social como uma medida para diminuir a propagação da doença. E com isso, diversas empresas tiveram que encerrar suas atividades, deixando assim, muitas pessoas com dificuldades financeiras.

Para tentar minimizar os danos econômicos, o Governo Federal decidiu por realizar algumas alterações para o empréstimo consignado, que consistem em: aumento no prazo de pagamento para os aposentados e pensionistas do INSS de 72 pra 84 meses; as taxas de juros foram de 2,08% para 1,80%. Fora essas medidas, é provável que o Governo Federal também suba a margem consignável de 30% para 35%, pois essa medida injetaria milhões no mercado auxiliando a economia, já que faria com que todos os beneficiários do INSS consignados tivessem a possibilidade de contratar um empréstimo.

Raniery Queiroz, fundador da MTCred, rede de franquias especializada em crédito consignado, fala sobre a diminuição da taxa de juros e de como ela pode ajudar os seus clientes. “Essa medida é muito importante, para que mais dinheiro circule no mercado. Reduzir a taxa de empréstimos dos contratos que já estão em andamento, também é uma forma importante de liberar mais poder de compra aos nossos clientes”, comenta o empresário.

90% dos contratos de empréstimo da MTCred nesse ano foram realizados digitalmente, devido a quarentena da Covid19. Para realizar a contratação o cliente precisa preencher um pequeno formulário com as informações básicas de contato no site da empresa, após isso, a empresa entra em contato com ele por e-mail ou WhatsApp e dão sequência ao atendimento online, é enviado um link para prosseguir com a contratação, no final do contrato, o cliente precisa fazer uma selfie que funciona como uma leitura facial e selecionar a opção aceitar.