Header Ads

Últimas

Primicia passa por reestruturação de marca e estima atingir 100 unidades até 2021


No último ano, o segmento de turismo cresceu 5,3%. Rede aposta no “Risco Zero” para atrair investidores e alcançar meta

*Por: Redação

Um balanço feito pela Associação Brasileira de Franchising mostra que no último ano, o ritmo de crescimento do setor se manteve mesmo em meio às crises. No quatro trimestre o faturamento do mercado de franquias passou de R$174,843 para R$186,755 bilhões, um aumento de 8,1%.

Moda foi um dos segmentos de mais cresceu no período, o faturamento obteve um crescimento de 55,2% no faturamento e 5,3% na expansão das novas unidades. Com a proposta de “risco zero”, a Primicia – rede de franquias de acessórios de viagem – passou por uma reestruturação interna para atingir a supermeta de 100 unidades comercializadas até 2021.

A marca investiu na contratação da Duo Process, conceituada consultoria financeira, para auxiliar no desenvolvimento de um planejamento sólido e consistente para a retomada da expansão através do sistema de franquias. Com a reestruturação, a Primicia modificou cores e criou um modelo de loja mais “clean” para atrair o maior número de consumidores.

“Queremos aumentar o número de vendas de nossos produtos. A renovação das unidades era necessária, pois o público sempre está esperando novidades”, conta Mario Gasperini, CEO de varejo e franquias da rede.

Com mais de 60 anos no mercado, outra aposta da rede que é especialista na venda de artigos de viagens, bolsas escolares e executiva, além de carteiras e bolsas femininas, é o projeto “Risco Zero”.

Trata-se de um acordo onde, se o franqueado seguir à risca a cartilha da franqueadora e ainda assim não performar, no prazo estipulado de retorno, a Primicia recompra a unidade pelo valor de investimento inicial. “Acreditamos no sucesso do negócio e sabemos que quem investir terá retorno financeiro, então criamos esse projeto para mostrar nossa confiança no mercado”, afirma Gasperini.

No último ano, a marca “não se preocupou” com o faturamento, pois o foco é chegar na supermeta de 100 unidades até o final de 2021 - atualmente, são quatro lojas em São Paulo, Campo Grande, Santo André e Sorocaba. “Sabemos que o objetivo é desafiador, mas acreditamos que todas as mudanças realizadas, o planejamento financeiro alicerçado, o suporte e a lucratividade do franqueado atrairão empreendedores do Brasil todo”, conclui Gasperini.