Header Ads

Últimas

Crise do Coronavírus pode impulsionar o setor de franquias Home Office


Por: Redação

Levando em consideração que a pandemia do coronavírus deve aumentar o número de desempregados no mundo em quase 25 milhões, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o mercado de franquias é uma alternativa para os empreendedores driblarem o cenário. Como as redes, em sua maioria, estão impedidas de atuarem da forma em que foram formatadas, por conta do isolamento social e do fechamento provisório dos comércios, apostar em modelos home-office é um caminho viável para quem não pode fazer um investimento alto neste momento nem tem um ponto comercial fixo.

Segundo Rafael Dal Molin, diretor da Elevor – startup gaúcha que desenvolve softwares de gestão empresarial para os mais variados segmentos – nessa modalidade de franquias os candidatos, além de se aliarem a uma marca estabelecida, onde os produtos e serviços já foram validados, ganham também todo apoio da empresa ao longo da jornada, visando o sucesso na consolidação do negócio. Fora isso, é possível ocupar diversas áreas de atuação, sendo a de prestação de serviços uma das mais comuns.

"Quando a Elevor desenvolveu o 1-Clic, ERP voltado para os micros e pequenos empreendedores, o foco era encontrar franqueados para trabalharem na equipe de forma remota. Com uma taxa de franquia que gira em torno de R$ 5 mil, o empreendedor tem a tarefa de fazer a prospecção dos clientes e dar todo o suporte. Em outras palavras, ele adquire uma solução pronta, realiza vendas e o atendimento pós-vendas, mantendo o relacionamento com os clientes à distância, sem precisar se deslocar até o escritório", explica.

Renato Alves, diretor de expansão da Bicalho Consultoria Legal – empresa especializada em internacionalização de negócios e franquias – dá um alerta para as pessoas que pretendem apostar no ramo: a importância de fazerem parte da Associação Brasileira de Franchising (ABF) para que tenham não somente a oportunidade de conversar com outros empreendedores e verem que não estão sozinhos nesse momento tão delicado, mas também de garantirem benefícios exclusivos assegurados pela instituição.

"Além do networking empresarial proporcionado pela ABF - que por si só dá uma luz no fim do túnel para franqueados e franqueadores - a Associação tem feito um esforço junto à órgãos para negociar o aluguel das lojas de shoppings que precisaram paralisar as atividades. Fora isso, ela também isentou em 50% todos os seus associados, pois tem uma visão mais macro e consegue enxergar diversas estratégias em meio à crise para o mercado global de franquias", conta.

A ABF Franchising Expo deve ocorrer nos dias 29 e 30 de setembro e 01º de outubro de 2020, com cerca de 400 marcas expositoras apresentando seu modelo de negócio. A ocasião é uma oportunidade para os empreendedores fazerem uma pesquisa mais apurada do setor onde desejam atuar, bem como participarem de simpósios e workshops para adquirem conhecimento.