Header Ads

Últimas

Filtram e limpam o ar – aparelhos de climatização auxiliam para diminuição das doenças respiratórias crônicas


Devido à má qualidade do ar em ambientes externos e internos, as doenças respiratórias crônicas surgem ou pioram

Por: Redação 

Um ambiente aparentemente saudável pode estar poluído por diversos gases e micro-organismos invisíveis ao olhar humano. Estes poluentes, quando absorvidos ao respirarmos, podem afetar seriamente a saúde. Em um estudo apresentado pela Agência Americana de Meio Ambiente (EPA), a população passa cerca de 90% de seu tempo em ambientes internos, respirando um ar viciado que não possui nenhuma renovação, deixando-o oito vezes mais poluído.

A má qualidade do ar em ambientes internos pode acarretar em doenças respiratórias crônicas de pouca preocupação como a rinite alérgica, mas também pode acarretar para uma doença cardíaca e/ou pulmonar grave. De acordo com as informações fornecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) 2,7 milhões de pessoas morrem devido às doenças respiratórias crônicas adquiridas em ambientes externos e 4,3 em ambientes internos. Uma soma alta, de cerca de sete milhões de pessoas ao ano.

Para evitar a propagação dessas doenças e ter uma qualidade de vida e saúde respiratória ideal, é preciso fazer uso de um ar mais puro. Em vista disso, a empresa Doctor Frio, especializada em climatização de ar e a sua manutenção, oferece o serviço que filtra e restaura completamente o ar nos ambientes.

Os climatizadores de ar em ambientes internos são muito importantes, já que têm como funções filtrar e renovar o ar, para que assim, não haja proliferação de doenças. Mas vale lembrar que o equipamento deve sempre estar com a higienização e a manutenção em dia.
“A atenção deve ser dobrada nos períodos mais frios do ano, mantendo uma higienização e assepsia mais profunda em todo o ambiente, eliminando assim todas as bactérias e possíveis doenças”, comenta o CEO da Doctor Frio, Abraão Barbosa.

Tendo em vista que a manutenção é tão necessária que em 2018, foi aprovado a Lei 13.589/18 pelo governo brasileiro que tornou obrigatório a manutenção do sistema de climatização em todo o Brasil, sobre a pena de multa que pode chegar a 1,5 milhões de reais.