Header Ads

Últimas

Franquias de alimentação apoiam empreendedorismo em tempos de pandemia



Redes adotam medidas para auxiliar franqueados com o fluxo de caixa

Por: Redação

Desde meados de março, quando foi decretada a pandemia pelo COVID-19, o segmento de franchising vem se mobilizando para minimizar os prejuízos causados a milhares de franqueados. Um dos setores que mais se destaca na  implantação de medidas que visam reduzir os prejuízos aos seus franqueados é o de alimentação. 
Formado por um universo de micro e pequenos empresários, o setor é um dos que devem se recuperar mais rapidamente pós pandemia. Porém, até lá, as franqueadoras vão apoiar seus franqueados com a isenção de taxas, renegociação de aluguéis e consignação de créditos junto aos bancos.
Um exemplo é o Mr. Fit, rede de alimentação saudável, comandada pela empresária, Camila Miglhorini que isentou o pagamento de royalties e tomou para si, a responsabilidade de negociar as melhores taxas bancárias para seus franqueados. Outra rede que vem dando todo suporte aos seus associados é a Chocolateria Brasileira, que vem negociando com os fornecedores todos os custos fixos, como aluguel de equipamentos, mudança nos processos de vendas com a implantação de delivery, além da redução de taxas mensais, como fundo de propaganda e isenção total de royalties.
Na Pizza Prime, maior rede brasileira de franquias de pizzas, mesmo trabalhando com um produto que registrou um aumento de 67% nos pedidos via delivery, o auxílio aos franqueados não foi deixado de lado nessa época. Com um acompanhamento diário do faturamento das lojas, a franqueadora consegue avaliar a necessidade da isenção ou de concessão de até 50% nos royalties. Já, na Casa de Bolos, pioneira no segmento de bolos caseiros, onde os números apontam que 90% das lojas estão operando através de delivery próprio, o auxílio no fluxo de caixa veio em forma do cancelamento da mensalidade do fundo de propaganda e da isenção dos royalties no mês de abril.