Header Ads

Últimas

Com metodologia inovadora e mensalidade low cost, Luminova investe em franchising para crescer



Com o objetivo de democratizar o acesso à educação de qualidade, a rede que faturou R$ 22 milhões neste primeiro ano de atividade, quer expandir sua atuação e inaugurar 80 escolas nos próximos quatro anos

*Por: Redação

A Luminova, rede de escolas do grupo SEB -Sistema Educacional Brasileiro-, inaugurada no final de 2018 em São Paulo e Sorocaba, lança agora o modelo de franquia para expandir atuação em território nacional. Com um ano de operação, 2500 alunos matriculados e quatro unidades, sendo três na capital paulista e uma no interior, o grupo pretende chegar até 2023 ao número de 60 escolas em regiões estratégicas e atender 80 mil estudantes. Com mensalidades de baixo custo, a partir de R$ 595,00, e a garantia de uma educação inovadora e com qualidade, a rede faturou R$ 22 milhões em 2019 e faz uma projeção otimista para os próximos anos, baseado, sobretudo, no mercado em que aportou os negócios. 

Voltada para os públicos das classes B e C, que representam um contingente de cerca de 42 milhões de crianças e jovens em idade escolar, a Luminova achou um terreno fértil para investir, já que apenas 15% da rede privada atende tal fatia. A mensalidade low cost -de baixo custo- , é possível devido a alta eficiência na gestão escolar, que otimiza tempo, trabalho e estrutura física. Os conteúdos seguem as diretrizes da BNCC -Base Nacional Comum Curricular- e os planos de aula são elaborados pelos professores e validados por uma equipe de educadores experts em suas áreas. A formação continuada é outro ponto forte que garante a aplicação das metodologias inovadoras. A dinâmica em sala de aula favorece a comunicação entre alunos e os incentivam a trocar experiências e conhecimentos. As turmas, chamadas de squad (esquadrão, em inglês), ganham pontuações coletivas conforme os estudantes assimilam os temas aplicados, o que, em essência, agiliza o aprendizado. 

As paredes modulares, aplicadas em quase todas as estruturas dos espaços, tornam as salas de aula da Luminova flexíveis e móveis, atendendo às dinâmicas das turmas e das disciplinas, como química, física, biologia e robótica, por exemplo. Já as aulas de inglês, lecionadas diariamente, são formadas por séries, possibilitando, assim, o avanço mais rápido do conteúdo. E a tecnologia, explorada em todas as fases do ensino, também estão presentes nos processos de avaliação, padronizando o sistema e tornando-os mais rápidos. 

O que também favorece o custo reduzido da mensalidade é o fato da Luminova evitar investir em imóveis fixos. Ou seja, as escolas funcionarão em propriedades já existentes, não demandando, portanto, grandes reformas e um alto valor de investimento. “Vamos fazer uso de toda a expertise que o grupo SEB traz: desde a essência que preza por uma educação de qualidade até a capacidade de gestão e expansão de uma rede de franquia educacional. O plano é conquistar as lacunas deixadas pelo mercado brasileiro, levando para os jovens de todo o País ferramentas que, de fato, os possibilitem crescer e prosperar”, ressalta Nathan Schmucler, diretor de novos negócios da Luminova.

Com investimento inicial de R$ 20 milhões para abertura das quatro primeiras unidades (Barra Funda, Bom Retiro e Vila Prudente, na capital, e uma em Sorocaba, no interior), a expansão deve seguir mirando regiões de alta densidade populacional, onde está público alvo da rede. Para os próximos três anos, a meta é direcionar os esforços para crescer na cidade de São Paulo, centro econômico do País, inaugurando mais 15 escolas nas zonas leste, oeste e região central. Guarulhos e Osasco, assim como Campinas, também estão no radar. Já na região metropolitana do Rio de Janeiro, a previsão é mais 11 escolas e Brasília, Belo Horizonte, Contagem, Salvador, Recife, Goiânia, Fortaleza, Porto Alegre e Curitiba também devem abrir matrículas até 2023.