Header Ads

Últimas

Comida delivery – um negócio que não para de crescer


Segundo estudo da Abrasel, o mercado de gastronomia cresceu cerca de 10% nos últimos anos

Por: Redação 

Com a crise que o país vive, pedir comida via aplicativo está ficando cada vez mais frequente na vida do brasileiro. A diversidade de refeições como fast foods, porções e lanches agradam todos os tipos de clientes.

 

De acordo com o estudo realizado pela Associação de Bares e Restaurantes – Abrasel –, mostra que o mercado gastronômico cresceu cerca de 10% nos últimos anos. Esse crescimento constante da receita gerada acontece principalmente pelo aumento de consumo de refeições fora do lar, pois hoje o brasileiro gasta cerca de 32,8% de sua renda nessa modalidade, segundo a pesquisa do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

 

Além disso, a eficiência das marcas também auxiliou para que o setor gerasse um bom resultado, como por exemplo, investimentos em inovação, seja ela no processo de operação, ações de comunicação ou novidades no cardápio. Outro fator interessante foi o crescimento de modelos de operação diferenciados como delivery, que cresceu cerca de 94,67% durante o isolamento social, causado pelo novo Covid19, de acordo com os dados divulgados pela Mobills, startup de gestão de finanças pessoais.

 

Com esses dados, fica comprovado que para quem deseja ter seu próprio negócio, mas tem medo de arriscar, investir em uma franquia delivery no setor de alimentação pode ser a opção mais correta e segura.

 

Jhonathan Ferreira, fundador do Brasileirinho Delivery, acredita que o setor de Delivery vem ganhando espaço por que permite que o brasileiro empreenda com um valor justo. “O  segmento de delivery é vantajoso pois ele exige um espaço menor e o franqueado não precisa necessariamente ter um ponto estratégico – que muitas vezes acaba tendo um custo mais elevado. Normalmente, esse tipo de negócio costuma trazer maior praticidade para o empresário que, consequentemente, melhora sua gestão.”, comenta.

 

No mercado desde 2013, o Brasileirinho Delivery foi criado com o objetivo de inovar o mercado de alimentação. Por ser pioneiro em servir comida típica brasileira na caixinha e apostarem no delivery. O sucesso do restaurante foi tanto que um ano após a sua inauguração, o Brasileirinho Delivery entrou para o Franchising e hoje conta com mais de 110 unidades, presentes em diversas regiões do país.

 


Já a capixaba N1 Chicken, rede de franquia de delivery de frango frito, é uma das empresas que já nasceu focada 100% delivery. Fundada em 2017 por cinco jovens empreendedores, marca brasileira, mesmo com nomeação em inglês, a rede se apoia em três pilares: criatividade, colaboração e simplicidade.

 

“Quando uma empresa é direcionada exclusivamente para o delivery, é possível aumentar a produtividade da equipe e os resultados, pois não há foco em atendimento local, e isso também reduz custos no investimento inicial e operacional, por exemplo. Além disso, também há a possibilidade de se trabalhar mais de uma marca na mesma cozinha”, comenta Rafael Matos, sócio da rede.

 

A prova disso é que durante o período de isolamento social, a rede viu seu faturamento crescer 60%. “Desde a primeira semana que foi aconselhado a quarentena, nossas vendas cresceram consideravelmente”, estima. Só no último mês de agosto, foram comercializadas 26 novas unidades da rede.

 

Hoje a marca que possui 193 unidades comercializadas, 87 em operação no Brasil e 1 em Portugal, comemora a marca de 120.600 combos de frango frito comercializado mensalmente com o ticket médio de R$ 50 reais. “Passamos anos testando o tempero perfeito para nosso produto, é gratificante ver esse crescimento rápido da rede. Desde o início do projeto já sabíamos que seria um sucesso, com a maior procura de delivery, nossas vendas cresceram consideravelmente”, finaliza Rafael.